Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Ruas e avenidas, nós podemos sugerir os seus nomes

De pessoas importantes ou inusitadas, elas estão por toda parte

Como em todas as cidades do país, São Paulo tem nomes de ruas e avenidas que fazem jus aos seus homenageados e também há bizarrices. Com certeza, você já se deparou diante de uma das placas dos chamados logradouros e se questionou: “Quem seria tal pessoa?” ou “Quem criou este nome?”. Até o início dos anos de 1970, quase metade das ruas de São Paulo não tinha nomes, um projeto foi criado para esta finalidade, e a criatividade rolou solta.

São milhares de ruas e avenidas que cortam e cruzam a cidade de São Paulo, nos seus mais diversos bairros. Muitas levam nomes de figuras históricas, como a avenida Dom Pedro I e a rua Marechal Floriano Peixoto. E há também nomes bem esquisitos de ruas, tais como: Reinado do Cavalo Marinho,
Borboletas Psicodélicas, Neve na Bahia, Brejo Alegre e Tempo Reverso.

Você pode se interessar:

Mas quem determina os nomes das ruas e avenidas da cidade? A definição se dá por votação na Câmara dos Vereadores, mas nem sempre por sugestão deles. Qualquer um de nós podemos sugerir um nome de uma pessoa, por exemplo, que foi importante para a nossa comunidade, geralmente uma homenagem póstuma, já que na maioria das cidades do Brasil são personagens já falecidas que ganham nomes de ruas e avenidas.

E não foi sempre assim, na década de 1970, grande parte das ruas de São Paulo não tinha nomes, cerca de 20 mil de um total de 45 mil existentes. Foi então que a Prefeitura criou o Projeto Cadastro de Logradouros, que contou com a participação de estagiários, a maioria do curso de Humanas, para elaborarem uma lista de nomes.

Comandados pelo arquiteto e urbanista Benedito Lima de Toledo, o linguista Flávio di Giorgi e o jornalista Lauro Machado Coelho, o ponto de partida foi pesquisarem a bibliografia que trazia referências e características da história da cidade. E foi assim que nomes inusitados surgiram, como a já mencionada rua Borboletas Psicodélicas. Tem também a rua Charanga do Circo, nome de uma peça teatral, a rua Soneto da Fidelidade e a rua Estilo Barroco.

Qual nome você daria à sua rua? Comente:

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.