Os carros da avenida Europa

[Crônica do dia 4 de outubro de 2001] Se os automóveis continuam sendo o sonho de consumo dos brasileiros, então a avenida Europa é o paraíso na Terra, reencontrado e melhorado, porque em vez de maçãs proibidas, lá estão expostos o que existe de mais fantástico em termos de máquinas,…

Continuar lendo

Lamento de um ex-opala

– Oi, você que está me vendo e imaginando o que eu faço rodando no meio da rua, carcomido pela ferrugem, sem cor definida, sem segurança nenhuma para os meus passageiros e para os outros. – Pois é, no passado, eu também fui um carro, o mais moderno que tinha,…

Continuar lendo

Velhos de cara nova

Os carros velhos mudaram de car. Estão mais sofisticados, mais cuidados, mais bem tratados e andam mais, correm, param, parecem carros novos. Os carros velhos de alguns anos atrás eram carroças pré-Collor, enferrujadas, com ronco feio, parecendo tosse de cavalo, pinos batendo, porta-malas fechado com corda e por aí a…

Continuar lendo

A crueldade das ruas

Eu já sabia dos riscos, mas a explicação que um amigo me deu me encheu de dó, não só por ele, mas pela destruição implícita de uma máquina feita para dar prazer e encher o olho da gente com sua beleza e perfeição. Poucas máquinas no mundo são tão belas…

Continuar lendo