Lembrando ícones do passado

  “Um bom sono pra você e um alegre despertar”. O comercial dos Cobertores Parayba, com o desenho das crianças indo dormir com o castiçal na mão, marcou época na TV brasileira. Da mesma forma que o: “Quem bate? É o frio. Eu não deixo você entrar. As Casas Pernambucanas…

Continuar lendo

Lição de humildade

  Tem certos dias em que me sinto muito importante ou, ao contrário, acho que o mundo não gosta de mim. O melhor jeito para resolver as duas situações é descer no Pronto Socorro da Santa Casa de São Paulo e dar uma andada pelos corredores normalmente sem macas, vendo…

Continuar lendo

A irritação é o padrão nas ruas

  Andar por São Paulo é sempre fascinante. Observar a cidade e seus moradores tem sempre algo novo, algo inesperado ou surpreendente. Não precisa ser grandioso, nem importante, nem fazer diferença na vida de milhares de pessoas. As coisas fascinantes muitas vezes são como as violetas: pequenas, não chamam a…

Continuar lendo

Os engraxates estão acabando

  Durante décadas os engraxates foram figurinhas carimbadas na cidade de São Paulo. Não só estavam em todos as barbearias da cidade, como estavam nas praças e ruas do centro. Durante mais de 30 anos, o Seu Pereira engraxou meus sapatos. A parceria começou quando eu estava na Faculdade de…

Continuar lendo

Ajudar a trocar pneu

  Até alguns anos atrás, era comum pararem para ajudar mulheres a trocar pneu na beira da estrada. Aliás, não era apenas na beira da estrada, os homens paravam na cidade também. Tinha um certo encanto, tinha a remotíssima possibilidade de alguma coisa continuar, mas, basicamente, era para ajudar mesmo….

Continuar lendo

Os motoristas de aplicativo

  A maioria dos motoristas de aplicativo nunca pensou em ser motorista de aplicativo, até precisar ser, por falta de opção. Conversando com eles, descobrimos que são pedreiros, encanadores, carpinteiros, advogados, engenheiros, médicos, empresários de todas as áreas e setores. A maioria, vítima da crise absurda que se abateu sobre…

Continuar lendo

O sonho vira cinzas

  Escola de samba é paixão, é amor, é entrega, é sacrifício, é a vida em sua plenitude, resumida em algumas horas de desfile, numa única noite mágica, aguardada ao longo do ano. Os integrantes de uma escola de samba se matam por ela, fazem hora extra para entregar as…

Continuar lendo

Tem gente que faz

  Ao contrário do que pode parecer, ainda tem gente que pensa, pondera e faz. Faz sem contar, sem alarde, sem publicar nas redes sociais. Faz porque sabe que tem que fazer e que, seja lá pela razão que for, o importante é fazer. Tem os que acreditam que devem…

Continuar lendo

A bagunça é mundial

  Para quem acha que o Brasil está uma bagunça, o mundo não vai muito melhor. É verdade que os outros irem mal não resolve nossos problemas, mas saber que não somos os únicos tem um gostinho de “tá vendo? vocês falam de nós, mas vão tão mal ou pior”….

Continuar lendo

Por que a vida pega tão pesado?

  Tem algumas manhãs, normalmente mais cinzas, em que eu acordo e me pergunto por que a vida pega tão pesado… A pegada não é necessariamente em mim ou em alguém muito próximo. Na maioria das vezes é porque ouvi alguma história ou li notícia dando conta de uma barbaridade,…

Continuar lendo