O charme do Parque da Água Branca

Entre tantos encantos, ele nos remete à época do desenvolvimento agropecuário de São Paulo A história do Parque da Água Branca, na zona Oeste, começou em 1920, quando criadores e fazendeiros se reuniram em uma campanha para que a cidade tivesse um Recinto de Exposições e um local para ser…

Continuar lendo

As paineiras

  Essa impiedade da paineira consigo mesma… O verso de Mário de Andrade inicia um poema feito para meu tio-avô, Alfredo Mesquita. Os dois foram grandes amigos. E o verso, cada vez que vejo uma paineira florida, vem à minha cabeça, na lembrança da frente da lareira da casa da…

Continuar lendo

São Paulo de todos os paulistanos

Quem são os paulistanos? Os que nascem aqui ou os que moram aqui por livre escolha? Porque ser paulistano vai além do lugar do nascimento. Passa pela vontade de morar nesta cidade incrível, nesta fábrica de loucos maravilhosa que é maior cidade da América do Sul. A definição de paulistano…

Continuar lendo

A beleza e o veneno

A paineira carimba o céu com sua mancha rosa avermelhada, dando para o azul transparente um contraponto que o faz mais comprido, como se a estrada para o fim do universo saísse daqui, bem de cima da cabeça de quem mora em São Paulo, feito um enorme Peabiru, construído por…

Continuar lendo

As quaresmeiras voltaram

A florada das quaresmeiras é das coisas bonitas que acontecem na cidade de São Paulo. E com uma vantagem, não custa nada. É de graça para os olhos e para o bolso da população. Elas simplesmente, num belo dia de verão, se enfeitam e rasgam a fantasia, dispostas a mostrarem…

Continuar lendo

As árvores da rua Piauí

A rua Piauí não é das ruas mais chiques de Higienópolis. Várias outras são mais famosas e mais charmosas. Ela tem ônibus, que também não ajuda. E, dependendo do pedaço, bate pouco sol nos apartamentos. Mas a rua Piauí, especialmente nos últimos quarteirões, tem árvores maravilhosas. Paus ferros, araucárias, figueiras…

Continuar lendo

Pau ferro e alecrim

Que árvore é mais bonita, um pau ferro ou um alecrim? As duas são árvores deslumbrantes e as duas são o martírio de quem tem que limpar as folhas que caem de seu galhos ao longo dos anos, todos os invernos, deixando o solo mais fértil para a própria árvore,…

Continuar lendo

Os saguis se espalham pela cidade

  Tem quem ache que só as aves descobriram as vantagens inegáveis da vida urbana. Não é bem assim. A Clotilde, por exemplo, depois da aventura com o ouriço, em Ibiúna, no começo do ano, está convencida que sair da cidade é uma irresponsabilidade e que lugar de cão é…

Continuar lendo

Praça Coronel Pires de Andrade

São Paulo tem lugares quase que completamente desconhecidos da imensa maioria da população. Alguns são lindos, outros são cinzas, outros são tristes, outros são feios. Mas cada um tem seu quê, que o faz diferente do outro, marcando o espaço com o que ele tem de bom ou ruim, dando…

Continuar lendo

A deterioração do Centro Velho

O Centro Velho de São Paulo já foi modelo de cidade moderna, de desenvolvimento socioeconômico, de pujança e riqueza. Pelas suas ruas estreitas caminhavam diariamente os nomes mais importantes do país – banqueiros, industriais, comerciantes, políticos, advogados, médicos, engenheiros -, todos se cruzavam de alguma forma e em algum momento…

Continuar lendo